10/04/2017

Indicações da Editora Penalux #5


Oiii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer indicações da minha querida Editora Penalux, venham conhecer que vão ter diversas dicas!

Sinopse: Em O Voo da Borboleta, Tina Cari narra sua história através da metáfora da borboleta. Ela conta suas transformações na fase mais complicada da vida: a adolescência. Com mensagens inspiradoras e uma escrita leve e divertida, Tina convida ao leitor a também se transformar.
"A vida é uma jornada de autodescoberta e assim como a borboleta, nós temos a capacidade de nos transformar em algo ainda mais belo e livre. Passei muito tempo me sentindo como uma lagarta e então, com um pouco de esforço, tornei-me uma borboleta pronta para voar. Libertar-se é um caminho sinuoso, mas eu posso te acompanhar neste voo maravilhoso!"
Tina Cari é uma personagem fictícia do livro "Doutora da Alma".

Sinopse: O sentimento estava intacto, suspenso em um tempo em que relógios não destruíam horas. Um relógio que apenas repousava. Era música parada, esperando que a voz lhe afinasse o tom. Era o sol acariciando a névoa sobre a terra forte de onde se erguiam árvores e ecos de um tempo bom.
Compre: AQUI

Sinopse: "Mas hoje acredito que, assim como tenho o livre-arbítrio para viver, rascunhar com indolência a claridade das manhãs, ou desenhar com exuberância as trevas noturnas, optar pelo sal ou pelo açúcar, gritar palavras sujas ou me conter em silêncio diplomático, também posso antecipar a morte e, principalmente, escolher a data, a hora, o local e a maneira que melhor me satisfaça o ego, ao ser o único responsável pelo meu destino." 
Compre: AQUI

Sinopse: O mundo está dividido em dois grandes grupos de pessoas: as que perdem coisas e as que acham. Para perder é muito fácil, basta que o dono se desconecte dele por um momento, um desapego, e o objeto cai em esquecimento momentâneo e torna-se perdido. Como a maioria das pessoas perde muito mais do que acha, fica a pergunta: Para onde vão os objetos perdidos? Quando não são encontrados, os objetos vão para algum lugar mágico, onde milhares de objetos solitários esperam inconformados pelos verdadeiros donos. Onde fica esse lugar? Com essa e outras indagações sobre o nosso cotidiano, Ana Mello captura-nos a atenção, conduzindo-a prazerosamente por suas deliciosas crônicas. 
Compre: AQUI

Sinopse: Houve um tempo em que as cores intensas eram mais bem intencionadas.
As curvas fugiam da boca com uma simples evidência...e quando havia saudade não havia tempo para tantos sofrimentos.
E foi assim que vi as telhas azuis pingando coragem quando o sol chupou as águas da chuva e os meninos místicos foram velar a solidão...pois o mar havia chegado a Minas...com suas revoadas de colapsos Gerais!
Quando recebi a carta de Lucas Alvim, as cascas ainda gemiam e a força trazia o coração já consolado.
Deu-se o primeiro diálogo entre a carne e a autenticidade, perguntou a carne para a autenticidade:
- Quem nasce primeiro...uma estrela ou um deserto?
- Que susto! O cansaço é grande, mas isso rende belos frutos...nunca pensei que a imaginação fosse tão corriqueira praia Brasileira!
- Uma frase inconformada talvez paralise um jardim...penso assim!
- O esclarecimento sempre desenhou o oxigênio para mim!
- É...então a profundidade depende das linhas retas melancólicas?
- Elas voam...mas acordam mortas!
Após esse intenso diálogo as árvores de ( CONTORCIONISMOS ) foram apenas doçura, um discurso vegetal, meses para qualquer fertilidade...Há uma inconsolável plantação de pirâmides embaixo de suas palavras, as paredes só desabam quando respiram com facilidade, as imagens mais ricas vão se abrigar nos conflitos e não nas amarguras,a diversão cognitiva abusando de todos os direitos da novidade, em determinados momentos ouve-se um coração labutar,as mais antigas ervas solares sabem abençoar as aves que confundimos naves ou gavetas de aço que anunciam o trigo que haverá de ser moído em pleno meio dia sem breve silêncio ou infinitos que agitam o sangue da sua libido.
O texto que anda perdido é o único que possui competência para perdoar as coisas se invertendo no espaço, pois que palavras mal acompanhadas não andam...marcham! O estranhamento é o grande alimento das alegorias,ainda que dessa ficção sucinta resultem campos magnéticos de um lirismo que fala sozinho...produzindo uma pressa que anula metade de uma dor física.
Quem escreve sabe, o objetivo é a esperança, mas em todo caso serve a felicidade! O medo não é difícil, o medo é fácil, ele é o próximo, ele é o que atravessa um cavalo, o curandeiro, o adversário para qualquer sátiro saciado, o que move o calor do verbo espalhando prazer pela cidade gelada.
O horário do seu texto possui um número elevado de vozes, algumas delas farejam o passado, circunferências latejam...aos poucos o próprio enredo propicia aos filhos narrativos esse avesso com leves distúrbios de firmamento, não são proles bizarras, muito pelo contrário,ordens misteriosas acalmam tempestades e afastam prosas caóticas...Há escombros que não traduzem déficits,o mítico conseguiu absorver o imaginário, ele soube obrar oferecendo colo.
Compre: AQUI

Espero que tenham gostado dessas indicações e até a próxima!

16 comentários:

  1. Gostei do livro Para onde vão os objetos perdidos? fiquei bem curiosa.

    ResponderExcluir
  2. Oi Morgs, estou de olho neste Nas Víscera de um Suicida.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá Morgs, tudo bem? Gostei das indicações, várias opções. Contorcionismos parece ser bom!
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Oi Morgana! Amei a capa do SOL E NÉVOA, capas influenciam totalmente minhas escolhas literárias, mas infelizmente não gostei muito da sinopse... Talvez lesse o livro dos OBJETOS PERDIDOS, fiquei curiosa. Beijos

    Nara Dias
    Viagens de Papel

    ResponderExcluir
  5. Oi, achei as sinopses bem interessantes e o livro que mais me chamou atenção foi "Para onde vão os objetos perdidos?"

    ResponderExcluir
  6. de todos, só o primeiro não me chamou a atenção, mas o restante me deixou curiosa...
    essa capa de Sol e Névoa é maravilhosa, Morgs...

    Ansiosa pra ler resenhas desses titulos...
    bjs...

    ResponderExcluir
  7. Todas as capas são bonitas, com certeza. Quero muito ler O Voo da Borboleta, me parece uma boa história. Do jeito que eu me interesso (me lembra um pouco o livro da Thalita Rebouças "Ela disse, ele disse"

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bem?! Olha várias dicas bem legais, mas gostei mesmo da sinopse dos dois prieiros: O voo da borboleta e Sol e Névoa!!
    Já estão aqui anotadinhos!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Parecem ser ótimos livros e essas capas estão bem caprichadas, heim. Fiquei interessado diretamente por uns 3, principalmente pelo Nas vísceras de um suicida, que trata de um assunto que vem ganhando bastante espaço nas mídias atualmente. Tudo anotadinho.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  10. Oi Morgs, tudo bem/ Me interessei muuuuito pelo Nas Vísceras de um Suicida (que faz mais meu estilo!), e Sol e Névoa, você pretende ler algum desses? Gostaria de saber sua opinião :D

    Atenciosamente,

    Tiago Valente
    http://avidalida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oie! Obrigada pelas indicações! Vou aguardar mais informações sobre "Sol e Névoa", fiquei curiosa com a sinopse do livro. Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia a editora e achei as capas lindas! Amei mais ainda o fato de serem autores nacionais!!! Vou anotar as dicas!

    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Olá
    Eu conheço pouquicimos livros dessa editora, mas sei que a mesma trás vários livros bem interessantes. Dessa sua lista eu gostei de O Vôo da Borboleta e de Contos Cionismo
    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Oi Mogs!
    Eita, legal o post. Bem variado o livros. Bom que afeta diversos leitores
    Pessoalmente não conhecia a editora e menos ainda do catalogo, mas confesso que não me agradaram muito essas indicações não. Não fazem meu estilo :( Por isso, vou passar as dicas hoje.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Morgs, sua linda, tudo bem?
    Das indicações eu gostei muito do livro o voo da borboleta, sempre achei linda a mensagem de que podemos nos transformar. Que uma lagarta pode virar algo tão lindo como uma borboleta!!! Tomara que você resenhe esse.
    beijinhos.
    cila
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá
    Que belos lançamentos.
    Esse das Coisas Perdidas me deixou muito curiosa, tanto pelo título quanto pela sinopse, até anotei para pesquisar mais

    ResponderExcluir

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS