07/04/2017

O Senhor da minha história - Carlyle Popp


Título: O Senhor da minha história                                              Editora: InVerso
Ano: 2016                                                                                                   Compre aqui: Loja InVerso
Páginas: 338                                                                                              Skoob
Autor: Carlyle Popp
Exemplar cedido pela editora.

Sinopse: Você é protagonista da sua existência? É diretor do teatro da sua vida? Ou vive a reboque dos fatos, das circunstâncias e dos outros?
O Senhor da Minha História é um livro sobre protagonistas e coadjuvantes; sobre amizade, amor e ódio. Sobre a constante busca da própria identidade.
Sobre a vida, o desejo e a morte. É também sobre Curitiba, cenário da trama.

Oiii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer a resenha do livro que recebi em parceria com a Editora InVerso, não pensei duas vezes antes de aceitar essa oportunidade, o enredo já de cara pareceu muito interessante e quis logo de cara. É o primeiro livro que recebo em parceria com a editora e fiquei imensamente contente e realizada.


Com o tempo as coisas começavam a tomar rumo e se modificar, nem tudo se dava como todos queriam, mas naquele momento seria a hora de se conhecer melhor, explicar sua história de vida que todos queriam saber, quem sabe assim entenderíamos de onde surgira tanta vontade de levar a sua palavra para outras pessoas, o importante é passar a sua mensagem.

"O espaço, embora sem vida, me atraía. Há muito passei a me contentar com pouco. O nada quase me satisfazia." Pág. 12

Na sua infância seus amigos eram diferentes, tinha principalmente o Salésio, belo, inteligente e charmoso, todas as meninas o desejam, mesmo tendo pouca idade queriam se entregar apenas para ele, pois era o momento que era reconhecido e apreciado por todos, além do mais, levava jeito e tinha uma lábia fora do normal, assim todas caiam no seu papo.

"A morte que nos assola e nos afasta do amanhã. Fonte da lembrança do quanto rir é importante, mas esta carga periódica de felicidade deixa claro que estes fugazes momentos nada mais são que...fugazes." Pág. 65

Todos os garotos se importavam com algumas situações fúteis, em relação ao seu corpo e se as meninas se sentiriam atraídas, eram debates diários sobre essas situações que passavam os dias, diante disso a amizade continuava firme e forte, aprontavam, jogavam bola juntos e não paravam nunca, faziam tudo que podiam junto.

"Deve ser horrível a morte antecipar a vida. Morre-se e, na aparência, só na aparência, continua-se vivo." Pág. 103

Um senhor chamado Antonio, pai de uma dos meninos era o mais renomado, tinha seu jeito simples de ser e acreditava que homem que era homem sabia escarrar, se divertia ensinando seu filho a fazer esse tipo de coisa. Além disso, caminhando por horas, apenas por compartilharem momentos lúcidos que Antonio tivera na infância, trazia a tona ocasiões que apenas ele entendia, mas ficava a falar e falar.


Era sempre um momento de prestar atenção e se encantar com suas histórias, seu pai sempre dizia que mulher devia ser bem tratada e que devia cuidar do lar, para que assim conseguisse descansar também, o homem devia alimentar a família e lhe ensinar tudo o que a vida já tivera lhe ensinado, seu pai era um homem de honra e era difícil de encontrar gente assim.

"Faça a vida ser leve, pois a terra que cobrirá seu corpo já terá peso suficiente." Pág. 152

Era assim a vida, mas por ironia do destino casos e mortes começaram a acontecer, era o momento de repensar e mudar algumas situações que estavam atormentando, quem sabe assim seria a hora de nascer um novo homem e se reencontrar. Desde então, deixo o suspense do acaso ocorrido, vale a pena ler sim e se aventurar no enredo.


O Senhor da minha história foi uma história bem tranquila para mim, principalmente porque consegui ler em uma tarde, pela quantidade de páginas creio que eu tenha me superado, fico feliz que tenha conseguido realizar a leitura tão rápido e agora trazer a resenha para vocês.
A edição do livro está muito bela, peculiar e com as letras grandes, tendo a cor bem escura, um preto mais forte do que já costumo ler, além do mais, não ultrapassa a folha, achei linda a edição pelo primeiro contato que tive.

A escrita de Carlyle foi fascinante, tem um jeito peculiar e até mesmo fascinante, impossível não se sentir envolvido.


Sobre o autor:
Carlyle Popp é um homem de letras jurídicas. Advogado, professor, mestre e doutor. Descobriu que mesmo no Direito há certa carga ficcional. Enveredou pelas trilhas do relacionamento entre direito e literatura.




Espero que tenham gostado dessa resenha e até a próxima.

20 comentários:

  1. Oi Morgs, não conhecia este livro, e sua resenha é a primeira que leio. Por enquanto vou passar a dica, mas fiquei feliz que você tenha gostado da leitura.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  2. Olá, Morgana!
    Parece ser um livro peculiar, fiquei curiosa como esta ideia é trabalhada: "seu pai sempre dizia que mulher devia ser bem tratada e que devia cuidar do lar, para que assim conseguisse descansar" acho a ideia bem machista, mas se bem trabalhada, dá um bom enredo.

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem?
    Não conhecia esse livro ainda, parece ser muito bom já está na minha wishlist, espero que a leitura seja rápida pra mim também! Gostei muito de saber que a letra é grande, me desanimo muito com livros com aquelas letras miudinhas que parecem torturar os olhos...
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Eu não conhecia esse livro e faz tempo que não vejo os lançamentos da InVerso, a resenha fora bem útil para mim, conheci uma obra que tem uma grande possibilidade de me agradar, e me lembrou a acompanhar a InVerso, uma editora que sempre admirei! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, aparentemente é uma leitura bastante rápida não? Fiquei com uma dúvida: é em formato de poemas? (por causa da foto!). Apesar de ser uma leitura tranquila e rápida, não sei se leria, não sei se gostei da premissa e sinopse do livro, apesar de falar de temas sobre a busca de identidade e sobre sentimentos. Enfim, mas é uma boa dica, sim.

    http://www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei! Fiquei curiosa pra saber o que acontece na trama!
    Vc deixou um suspense no ar.. beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Morgs!
    A obra não me chamou muito atenção, confesso. Mas por você ter dito que leu em um dia e que a obra a agradou, isso despertou curiosidade em mim. Não prometo ler, mas a dica ficou anotadíssima.

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia, e também não me interessei muito, mas que bom que você gostou, espero que seja muito em sua parceria e que leia bons livros e traga mais resenhas. Bjs

    ResponderExcluir
  9. OOi, Morgs!
    Não conhecia esse livro, mas parece que há muitas mensagens nele, o que já me anima a ler. Fiquei bem curiosa também a cerca desse suspense e da escrita peculiar e envolvente do autor, que até então também não conhecia. Dica anotada!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  10. Sabe aquelas leituras que faz com a gente pense na vida? Sinto que é isto que essa leitura causa. Não conhecia a obra (nem o autor), mas me prendi pelos quotes

    ResponderExcluir
  11. Oi Morgs,
    É bem legal quando um livro tem uma narrativa tranquila que nos leva a ler de forma rápida. Ainda não conhecia esse livro é achei bem interessante a forma como a história é contada, pelo menos por esse ponto de vista da sua resenha. Parabéns pela parceria e que seja ainda mais positiva.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. Oi Morgs, pela capa parece ser uma edição bem simples. Não consegui me prender ao enredo, e não sei se foi sua resenha, mas fiquei com a impressão de ser um livro meio auto-ajuda. Não me atraiu. Bjs

    ResponderExcluir
  13. Eii! A diagramação está mesmo bem bonita e é ótimo quando uma página não transfere para a outra porque isso atrapalha muito a leitura. Gostei que o livro se passe em Curitiba, minha cidade natal, num primeiro momento tinha gostado do pai do seu Antonio mas não gostei dessa parte aí de que mulher ter que cuidar do lar rs. Pensamento muito retrógrado que pelo jeito foi passado para o filho. Enfim, que bom que a leitura foi proveitosa pra você!

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia o livro, mas pela sua resenha fiquei bem interessada e curiosa. O título já me chamou a atenção - e ele se passa em Curitiba, cidade que tanto gosto. Me mudaria para lá sem pensar muito...rs
    Tão bom quando uma leitura te prende e te faz ler super rápido, mostra o quanto o autor conseguiu te envolver com sua história :)
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  15. Este é o primeiro contato que eu tenho com esta obra e autor, tudo muito novo para mim, mas sua resenha já serviu para me instigar a conhecer o livro mais a fundo.
    Não sei ao certo se vai ser uma leitura maravilhosa, mas que eu estou curiosa aaah isso eu esotu ehheh

    ResponderExcluir
  16. Oie
    poxa, que legal sua resenha, realmente não conhecia o livro ainda mas parece ser muito interessante e diferente do que estou acostumada, arrasou nas palavras

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Hey!

    Eu gostei bastante da sinopse, ela me atraiu muito, mas imaginei algo totalmente diferente do que a sua resenha trouxe, não sei se a leitura seria da mesma forma. O livro continua sendo diferente dos que encontramos mas não sei se leria.

    Bjos.

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem?
    Não conhecia este livro e me identifiquei bastante com a sinopse, me pareceu um livro de auto ajuda. Mas ao ler a sua resenha percebi que não era.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  19. Oi Morgs! Que bom que gostou e conseguiu ler rapidinho, e ainda de quebra achou a edição linda.
    Infelizmente não é o tipo de livro que me atrai, mas com certeza vai fascinar e envolver muita gente.

    ResponderExcluir
  20. Você resenhou o livro de uma forma muito atrativa, deve ter sido uma leitura muito agradável. Acredito que se eu lesse iria gostar também pelo enredo que demonstrou.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS