07/04/2017

O Senhor da minha história - Carlyle Popp


Título: O Senhor da minha história                                              Editora: InVerso
Ano: 2016                                                                                                   Compre aqui: Loja InVerso
Páginas: 338                                                                                              Skoob
Autor: Carlyle Popp
Exemplar cedido pela editora.

Sinopse: Você é protagonista da sua existência? É diretor do teatro da sua vida? Ou vive a reboque dos fatos, das circunstâncias e dos outros?
O Senhor da Minha História é um livro sobre protagonistas e coadjuvantes; sobre amizade, amor e ódio. Sobre a constante busca da própria identidade.
Sobre a vida, o desejo e a morte. É também sobre Curitiba, cenário da trama.

Oiii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer a resenha do livro que recebi em parceria com a Editora InVerso, não pensei duas vezes antes de aceitar essa oportunidade, o enredo já de cara pareceu muito interessante e quis logo de cara. É o primeiro livro que recebo em parceria com a editora e fiquei imensamente contente e realizada.


Com o tempo as coisas começavam a tomar rumo e se modificar, nem tudo se dava como todos queriam, mas naquele momento seria a hora de se conhecer melhor, explicar sua história de vida que todos queriam saber, quem sabe assim entenderíamos de onde surgira tanta vontade de levar a sua palavra para outras pessoas, o importante é passar a sua mensagem.

"O espaço, embora sem vida, me atraía. Há muito passei a me contentar com pouco. O nada quase me satisfazia." Pág. 12

Na sua infância seus amigos eram diferentes, tinha principalmente o Salésio, belo, inteligente e charmoso, todas as meninas o desejam, mesmo tendo pouca idade queriam se entregar apenas para ele, pois era o momento que era reconhecido e apreciado por todos, além do mais, levava jeito e tinha uma lábia fora do normal, assim todas caiam no seu papo.

"A morte que nos assola e nos afasta do amanhã. Fonte da lembrança do quanto rir é importante, mas esta carga periódica de felicidade deixa claro que estes fugazes momentos nada mais são que...fugazes." Pág. 65

Todos os garotos se importavam com algumas situações fúteis, em relação ao seu corpo e se as meninas se sentiriam atraídas, eram debates diários sobre essas situações que passavam os dias, diante disso a amizade continuava firme e forte, aprontavam, jogavam bola juntos e não paravam nunca, faziam tudo que podiam junto.

"Deve ser horrível a morte antecipar a vida. Morre-se e, na aparência, só na aparência, continua-se vivo." Pág. 103

Um senhor chamado Antonio, pai de uma dos meninos era o mais renomado, tinha seu jeito simples de ser e acreditava que homem que era homem sabia escarrar, se divertia ensinando seu filho a fazer esse tipo de coisa. Além disso, caminhando por horas, apenas por compartilharem momentos lúcidos que Antonio tivera na infância, trazia a tona ocasiões que apenas ele entendia, mas ficava a falar e falar.


Era sempre um momento de prestar atenção e se encantar com suas histórias, seu pai sempre dizia que mulher devia ser bem tratada e que devia cuidar do lar, para que assim conseguisse descansar também, o homem devia alimentar a família e lhe ensinar tudo o que a vida já tivera lhe ensinado, seu pai era um homem de honra e era difícil de encontrar gente assim.

"Faça a vida ser leve, pois a terra que cobrirá seu corpo já terá peso suficiente." Pág. 152

Era assim a vida, mas por ironia do destino casos e mortes começaram a acontecer, era o momento de repensar e mudar algumas situações que estavam atormentando, quem sabe assim seria a hora de nascer um novo homem e se reencontrar. Desde então, deixo o suspense do acaso ocorrido, vale a pena ler sim e se aventurar no enredo.


O Senhor da minha história foi uma história bem tranquila para mim, principalmente porque consegui ler em uma tarde, pela quantidade de páginas creio que eu tenha me superado, fico feliz que tenha conseguido realizar a leitura tão rápido e agora trazer a resenha para vocês.
A edição do livro está muito bela, peculiar e com as letras grandes, tendo a cor bem escura, um preto mais forte do que já costumo ler, além do mais, não ultrapassa a folha, achei linda a edição pelo primeiro contato que tive.

A escrita de Carlyle foi fascinante, tem um jeito peculiar e até mesmo fascinante, impossível não se sentir envolvido.


Sobre o autor:
Carlyle Popp é um homem de letras jurídicas. Advogado, professor, mestre e doutor. Descobriu que mesmo no Direito há certa carga ficcional. Enveredou pelas trilhas do relacionamento entre direito e literatura.




Espero que tenham gostado dessa resenha e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS